Produtividade Ninja: Foco e Disciplina para produzir mais... trabalhando menos.
 

O princípio que vai facilitar a sua vida

Lei de Pareto, ou princípio 80/20, afirma que 80% das consequências advêm de 20% das causas. Utilizado inicialmente numa constatação socioeconômica, a relação pode ser aplicada também em outras áreas.

Lei de Pareto, ou princípio 80/20, garante que foco mínimo pode representar resultados
grandiosos.

Manhã de segunda-feira. Você senta à mesa de trabalho e liga o computador. Antes mesmo de buscar um café, o telefone toca e é seu chefe. Do outro lado da linha ele solicita, para a próxima sexta-feira, que elabore um plano de ações para o novo e importante projeto da empresa.

Primeira possível reação: preocupação; seguida de uma semana longa de pesquisas, e a entrega de um relatório extenso e ‘bem’ detalhado. O famoso ‘completo’.

Técnicas de administração e gestão de tempo, no entanto, apontam alternativas. E uma delas é a cada vez mais conhecida Lei de Pareto.

Esta lei, ou regra, ou ainda princípio 80/20 como preferem alguns teóricos, foi criada pelo economista italiano Vilfredo Pareto em 1906. Em síntese, a lei afirma que 80% das consequências advêm de 20% das causas.

A proporção que importa

Tudo começou quando Pareto percebeu que 20% dos italianos possuíam 80% das terras naquele país. A constatação socioeconômica revelou posteriormente a mesma proporção da distribuição de riquezas em diversas nações e a relação acabou sendo aplicada também em outras áreas.

Sabe-se que 80% da fortuna mundial está nas mãos de 20% das pessoas; da mesma forma que 80% da receita de uma empresa provém de 20% dos clientes. A regra pode ser entendida ainda com exemplos acerca de que 80% da utilização feita pelo idioma inglês abrange apenas 20% de seu vocabulário, ao passo que mais de 80% das descobertas científicas são realizadas por apenas 20% dos cientistas.

Estudos mostraram que as porcentagens podem variar, mas dificilmente fogem a proporção 80/20. Proporção essa que pode ser utilizada, inclusive, na hora de planejar e gerir o tempo. Seja na vida particular, seja no trabalho, o que está em jogo é a importância que cada momento tem.

Preocupação com os quintos

A lição do princípio de Pareto na gestão é que se mantenha o foco nos 20% que realmente importam. Com base no princípio, um quinto do tempo de um dia de trabalho – que representa as tarefas mais relevantes – provavelmente irá produzir quatro quintos dos resultados.

Assim, argumentam os teóricos, é fundamental identificar e focar nessas atividades. Elaborar uma lista com as prioridades ajuda a começar o dia focado naquilo que precisa de mais atenção e agilidade. E reservar alguns minutos no final do dia para revisar tais ações fecharia com chave de ouro um dia considerado produtivo.

Lembram-se do relatório com as recomendações citado no início do texto? Ao invés de entregar uma extensa relação dos pontos a serem discutidos, selecione os mais importantes e significativos e se concentre neles. A chance de constituírem os 20% relevantes é grande.

Levando à conclusão de que se preocupar demais não traz soluções eficazes. Seguindo a lógica de Pareto, atenção com os ‘quintos’ é que irá, de fato, fazer a diferença.

Guilherme Baroli
Guilherme Baroli é jornalista e atua como redator e repórter de TV em São Paulo. Já morou em Dublin, Irlanda, lugar que ele agora chama de sua segunda cidade.

Receba Dicas de Produtividade Por E-mail

COMENTÁRIOS DO FACEBOOK

Comentários

Ao deixar um comentário abaixo, você concorda com nossa Política de Comentários

  1. Ana Régia Passos

    Boa tarde! Nada acontece por acaso. Hoje cedo tentando estruturar o meu cartão pessoal de Natal, lembrei do principio 80/20 e foi buscando algo na internet para relembrar, que acessei este link. Parabéns! O artigo é inspirador e necessário, principalmente em tempos difíceis que precisamos fazer acontecer.

  2. Eduardo Paschoal

    Muito bom, ja havia lido a lei de Pareto no livro “The 4-Hour WorkWeek”; mas é sempre bom relembrar.

  3. Jose Carlos Rodrigues Ledur

    Realmente temos excesso de informações a disposição e hoje em dia nos perdemos em como melhor utiliza-las; Logo, a seletividade passa a ser essencial, e o princípio vem contribuir neste propósito.

  4. Marcos Silva

    Parabéns, pela contribuição intelectual! Desejei mais exemplos práticos, eu já conhecia o princípio e percebo que não pratico no dia a dia, foi uma excelente oportunidade de atualização. Obrigado!

  5. Dhaniel Ramos

    ótimo princípio. vou tentar pratica-lo!

  6. Paulo Munhoz

    Gostei do artigo, bem direto. Seria legal acrescentar alguns exemplos práticos ao mesmo.

  7. João

    Gostei bastante desse princípio. Obrigado por compartilhar!

Deixe uma resposta para Jose Carlos Rodrigues Ledur Cancelar resposta

* Campos obrigatórios

*